Johannes Janzen


  S E G U N D A - F E I R A ,   2 9   D E   F E V E R E I R O   D E   2 0 1 6



Há muitas razões, cito algumas.

No cuidado pelo próximo, foi o Cristianismo que deu o fundamento para que a vida humana fosse valorizada. Os gregos e os romanos não valorizavam a vida humana. Por exemplo, eles matavam ou abandonavam bebês deformados ou frágeis. O aborto também era uma prática comum. Já os cristãos acreditavam que os seres humanos tinham sido criados à imagem de Deus e, portanto, a vida humana deveria ser valorizada. Por essa razão, os cristãos tomaram diversas iniciativas: Coletaram dinheiro para o cuidado dos órfãos, adotaram órfãos, criaram orfanatos e deram origem aos hospitais modernos.

Na educação, o Cristianismo esteve envolvido no nascimento da educação moderna. Comênio, por exemplo, bispo protestante tcheco, é considerado o pai da educação moderna. Ele desenvolveu novas técnicas de ensino, delineou um sistema de escolas desde o jardim de infância até a universidade e formulou a teoria geral da educação. Com relação à política educacional, foram cristãos como Lutero e Calvino que influenciaram os governantes a fim de que a educação fosse oferecida e obrigatória para todas as crianças, independentemente do sexo e status social. A partir daí foram criadas dezenas de escolas “fundamentais”. Também no ensino superior o Cristianismo exerceu grande influência. Diversas universidades foram fundadas por cristãos. Nos Estados Unidos, por exemplo, praticamente todas as universidades estabelecidas antes da Guerra da Independência tiveram origem cristã. E não estamos falando de universidades quaisquer. Três dessas universidades estão entre as 10 melhores dos Estados Unidos. Por que os cristãos influenciaram tanto a educação? Uma das razões é que os cristãos almejavam que todos conhecessem a Deus através da leitura da Bíblia e da leitura do Universo.

Na ciência, o Cristianismo deu a garantia para a existência dos pressupostos filosóficos da ciência, tais como a inteligibilidade do universo e a existência de sentidos confiáveis para a investigação do universo. Adicionalmente, o Cristianismo forneceu a motivação para se fazer ciência: Glorificar a Deus e promover o benefício da humanidade. Finalmente, o Cristianismo influenciou a ciência “dando” grandes cientistas à humanidade, tais como Johannes Kepler e Isaac Newton.

O impacto do Cristianismo na arte, arquitetura, literatura e música através da história é inquestionável. Considere a música, por exemplo. Os cristãos desenvolveram diferentes formas musicais, tais como o oratório, a sinfonia, a sonata, a cantata e o concerto. Diversos compositores, tais como Johann Sebastian Bach, eram cristãos. A maior parte das músicas de Bach foi composta para ser apresentada no culto dominical da igreja a qual ele pertencia e assim dar suporte à mensagem do pastor. Bach assinava suas cantatas com a sigla de “a Deus somente a glória”. Ele ainda hoje é considerado por muitos como aquele que mais influenciou a música ao longo da história.

Poderíamos passar o dia falando do impacto do Cristianismo em outras áreas, tais como na ética trabalhista, no conceito de família e casamento, no governo, etc. Mas acredito que deu para mostrar um ponto muito importante, que hoje muitas vezes é desprezado, o Cristianismo foi o fator decisivo para que fosse criada a civilização ocidental, a mais poderosa civilização de todos os tempos.


  Palavras-chave: civilização ocidental, cristianismo, educação, ciência, ética, orfanato

Enviado por: Johannes Janzen  |  1663 views   

   Postagens relacionadas


   Deixe aqui seu comentário

Nome *:
E-mail *:
  (não será publicado)
Título:
Texto *:
Texto da Imagem *:
  (sem espaços)
 

   Comentários (1)

Sugestão de fonte bibliográfica
Caro, para complementar as informações de seu artigo, sugiro buscar no youtube o termo 'construtora da civilização'.
Há um documentário muito bom apresentado pelo historiador Thomas Woods em 13 episódios.
Sds, Gianfranco

Enviado por: Gianfranco  |  Data: Qui, 13/10/2016 às 16h30   




   Pesquisar

   Arquivo

   Sobre mim
   Johannes G. Janzen é professor de engenharia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Possui doutorado em Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo com período sanduíche na Universidade de Karlsruhe, Alemanha. Tem experiência na área de Engenharia Civil e Ambiental com ênfase em Fenômenos de transporte e Hidráulica.

   Postagens mais recentes

   Postagens mais vistas

   Comentários recentes

   Palavras-chave

   Twitter

   Facebook

O conteúdo deste website, salvo indicações, é de uso exclusivo da
Sociedade Origem e Destino - Copyright © 2011