Johannes Janzen


  Q U I N T A - F E I R A ,   2 7   D E   S E T E M B R O   D E   2 0 1 2


Steve fez para William Lane Craig, filósofo cristão, a seguinte pergunta:

Em minhas discussões com ateus, eles estão usando o termo que eles "não têm crença em Deus". Eles afirmam que isso é diferente de não acreditar em Deus ou de dizer que Deus não existe. Eu não sei como responder a isso. Parece-me que isso é um jogo de palavras tolo e é logicamente o mesmo que dizer que você não acredita em Deus.

Qual seria uma boa resposta para isso?

Obrigado por seu tempo,

Steven


Leiam a resposta de Craig:

Seus amigos ateus estão certos de que há uma diferença lógica importante entre acreditar que Deus não existe e não acreditar que existe um Deus. Compare a minha fala: "Eu acredito que não há ouro em Marte" com a minha fala: "Eu não acredito que há ouro em Marte." Se eu não tenho opinião sobre o assunto, então eu não acredito que há ouro em Marte, e eu não acredito que não há ouro em Marte. Há uma diferença entre dizer: "Eu não acredito (p)" e "Eu acredito que (não-p)." Na lógica faz uma grande diferença onde você coloca a negação.

Mas onde seus amigos ateus erram é em afirmar que o ateísmo envolve apenas não acreditar que existe um Deus, em vez de acreditar que Deus não existe.

Há uma história por trás disso. Certos ateus em meados do século XX estavam promovendo a assim chamada "presunção de ateísmo." Na superfície, isso parecia ser a afirmação de que na ausência de provas da existência de Deus devemos presumir que Deus não existe. O ateísmo é uma espécie de posição padrão, e o teísta carrega uma carga especial de prova quanto à sua crença de que Deus existe.

Assim entendido, como uma suposta presunção é claramente equivocada. Pois a afirmação de que "Deus não existe" é tanto uma afirmação de conhecimento como é uma afirmação de que "Há um Deus". Portanto, a afirmação anterior exige justificativa assim como a última. É o agnóstico que não faz qualquer afirmação de conhecimento em tudo que diz respeito à existência de Deus. Ele confessa que não sabe se existe um Deus ou se não há Deus.

Mas quando você olha mais de perto de como os protagonistas da presunção de ateísmo usam o termo "ateu", você descobre que eles estavam definindo a palavra de uma forma não-padrão, sinônimo de "não-teísta." Assim entendido o termo englobaria agnósticos e ateus tradicionais, juntamente com aqueles que pensam que a questão é sem sentido (verificacionistas). Antony Flew Como confessa,

A palavra "ateu" deve ser interpretada no contexto atual de uma maneira incomum. Hoje em dia é normalmente entendida como alguém que nega explicitamente a existência... de Deus... Mas aqui tem que ser entendida não positivamente, mas negativamente, com o prefixo grego original "a-" sendo lido na palavra 'ateu' como habitualmente é... em palavras como 'amoral'.... Nesta interpretação, um ateu não se torna alguém que positivamente afirma a não-existência de Deus, mas alguém que simplesmente não é um teísta. (A Companion to Philosophy of Religion, ed. Philip Quinn and Charles Taliaferro [Oxford: Blackwell, 1997], s.v. “The Presumption of Atheism,” by Antony Flew)

Tal re-definição da palavra "ateu" banaliza a alegação da presunção de ateísmo, pois nesta definição, o ateísmo deixa de ser um ponto de vista. É apenas um estado psicológico que é compartilhado por pessoas que possuem vários pontos de vista ou nenhum ponto de vista. Nesta redefinição, mesmo bebês, que não possuem opinião nenhuma sobre o assunto, contam como ateus! Na verdade, a nossa gata Muff também seria contado como um ateu nesta definição, uma vez que ela tem (que eu saiba) nenhuma crença em Deus.
Ainda seria necessária uma justificativa a fim de saber ou que Deus existe ou que Ele não existe, a qual é a questão que nós realmente estamos interessados.

Então, por que, você pode se perguntar, os ateus estariam ansiosos em trivializar a sua posição? Aqui eu concordo com você que um jogo enganoso está sendo jogado por muitos ateus. Se o ateísmo é considerado uma visão, ou seja, a visão de que Deus não existe, então os ateus devem assumir a sua parte do ônus da prova para apoiar este ponto de vista. Mas muitos ateus admitem livremente que não podem sustentar tal fardo da prova. Assim, eles tentam se esquivar de sua responsabilidade epistêmica ao redefinir o ateísmo de forma que ele não é mais um ponto de vista, mas apenas uma condição psicológica que, como tal, não faz afirmações. Eles são realmente agnósticos dentro do armário que querem reivindicar o manto do ateísmo, sem assumir as suas responsabilidades.

Isto é falso e ainda nos deixa perguntando: "Então, há um Deus ou não?"

---
Tradução: Johannes Janzen

O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e/ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução.


  Palavras-chave: ateísmo, ateu, William Lane Craig, Deus

Enviado por: Johannes Janzen  |  28405 views   

   Postagens relacionadas


   Deixe aqui seu comentário

Nome *:
E-mail *:
  (não será publicado)
Título:
Texto *:
Texto da Imagem *:
  (sem espaços)
 

   Comentários (26)

ateu vive falando que tem que provar...
então porque Ele nao existe,simples

Enviado por: leandro Ahbreu  |  Data: Seg, 07/08/2017 às 12h37   

E se Deus se visse
Vamos supor que as pessoas viam Deus então teria de aparecer constantemente a toda a gente. Vamos supor que eu o via e mais ninguem via por mais que eu contasse ninguem acreditaria. ora se a gente visse Deus a tida a hora as pessoas eam ficar insatisfeitas. Como um casal estaria no seu quarto com Deus constantemente a observar a eles e todo o mundo. Deus é espírito logo está para além do mundo material. Ora se o podessemos ver ele não seria tão poderoso, porque o nosso poder era suficiente para o descobrir. A única prova pelo menos principal da existencia de Deus é a fe. Mas pessoas que são curadas milagrosamente de suas doenças, espíritos malignos expulsos, aparições, corpos de pessoas mortas incorruptos, enfim existem mil e uma provas da existência de Deus. Deus prova ao Homem que existe, mas o Homem quer provar ao outro Homem que Deus nãp existe. Pessoalmente acredito em Deus, como um "ser" com poder ilimitado, imenso misericordioso e amoroso. è o Deus da criação mas também o Deus da destruição, pois acredito que se quisese só com o pensamento pode destruir todo o nosso universo conhecido. Enfim coisas de fé

Enviado por: Francisco  |  Data: Seg, 05/06/2017 às 21h14   

Evolução do conhecimento
De fato é mais fácil provar que algo existe do que não existe. A humanidade criou milhares de versão sobre o surgimento da vida e que um ou vários deuses estão envolvidos, e que a existência deles é incógnita. Sou ateu, porque é suficiente pra mim as provas dos historiadores e antropólogos de que deus é criação humana. Portanto é perca de tempo buscar provas materiais ou espirituais de algo que é fruto da imaginação de nossos mais hábeis ancestrais.

Enviado por: JUCIMAR SILVA SILVEIRA  |  Data: Qua, 01/03/2017 às 21h59   

Seria o ateu alguém que não acredita em deus...
A crença em deus despida do manto da filosofia tem outra cara.

http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-cren-a-em-deus

Enviado por: Ivani Medina  |  Data: Qui, 13/10/2016 às 14h31   

Ateus nao tem onus de prova
No ultimo paragrafo o autor comete um equivo ao tentar empurrar para os ateus o onus da prova. Dizer que se os ateus tem o onus de provar sua visao. Como os ateus podem ser obrigados a dar prova de sua visao se os crentes nao tem provas de suas.A visao dos ateus surgiu apos os crentes insistirem na existencia, foi uma consequencia. primeiro apareceram os crentes, os crentes hostilizaram os ateus e estes lançaram sua visao para se defenderem de ataque. Primeiro apareceram os que defendem a existencia, depois os que nao acreditam lançaram sua visao. No debate o onus da prova começa a quem começa o debate , alguem que defende a existencia de um fato. Portanto nao se pode de maneira alguma exigir dos ateus a responsabilidde de sustentar onus de prova , o onus da prova é de quem acredita na existencia . Pois foram os crentes que primeiramente inssitiram na existencia, ou alguem acha que seria possivel alguem dizer que nao acredita na existencia de deus se antes alguem nao tivesse insistido na existencia.?

Enviado por: J Mathias  |  Data: Sáb, 06/08/2016 às 19h35   

Presuncao da nao existencia de deus.
Existe a presuncao da nao existencia de deus sim e esta presuncao permanecera ate que se prove de maneira definiva esta existencia e esta prova cabe aos crentes. Da mesma maneira que existe a presuncao para inocencia para alguem que cometeu um crime , existe a presuncao do ateismo. Enquanto nao se prova a existencia de um crime ninguem pode ser chamado de criminoso, da mesma maneira enquanto nao se provar a existencia de deus, ninguem pode ser chamado de ateus nem se estigmatizado por isto.

Enviado por: J Mathias  |  Data: Sáb, 06/08/2016 às 19h20   

Ateu nao sai do armario
Ateu nao precisa se definir, como tambem nao precisa sair do armario. os crentes é que precisam provar a existencia de deus. Ateu nao tem obrigacao de provar nada . os crentes é que precisam provar alguma coisa. Os crentes é que precisam se auto identificar.Nem sequer deveria existir a palavra ateu, pois para existir a palavra ateu precisaria provar -se a existencia de deus. Se a existencia de deus nao foi provada , como pode se dizer que alguem é ateu ou nao acredita em deus?

Enviado por: J Mathias  |  Data: Sáb, 06/08/2016 às 19h14   

Crer em Deus ou Não?!!!
Palestro para muitos jovens e pela primeira vez me deparei com 3 ateus no meio de 148 jopvens num encontro da igreja catolica.
Me surpreendi, qdop ao mperguntar na minha palestra se ali havia alguem que ainda não acreditava em Deus...tres levantaram a mão, isso foi inedito.
estou buscando respostas para esta "crença".
Amei o conteudo deste artigo.

obrigado

Enviado por: Cintia Kliman  |  Data: Ter, 01/12/2015 às 07h46   

Divindades
Toda vez que o homem crê em alguma divindade, alguns desses seguidores forçam as demais a acreditar nessa divindade,é assim a milênios, o evangélico fica com raiva, bate até, o catolicismo já matou muitos , é isso que ocorre hoje, mortes e mais mortes por causa de uma `` divindade``

Enviado por: Daniel Santos  |  Data: Qui, 19/11/2015 às 14h56   

Os ateus
Na minha opinião, os ateus sempre batem de frente com os evangélicos e os chamam de crentes. Porém eu acho que os ateus também são crentes... pois o que é ser crente? ser crente é crer em algo... os ateus por sua vez creem que Deus não existe... então são crentes e vivem falando mal de crentes.

Enviado por: mel  |  Data: Sex, 30/10/2015 às 09h07   

Sou...
Deus e só mais um mito criado pelo homem... bem criado aliás. A maioria dos seres humanos precisa ou tem a necessidade de acreditar em algo superior para poder perder um peso grande que fica em sua consciência... As pessoas acham que acreditando em um ser superior não vão sofrer tanto em sua vida e nem após a sua morte.

Falam tanto sobre os 10 mandamentos... mas não soube de muitas historias em que esses mandamentos foram respeitados na epoca em que varias pessoinhas foram queimadas por falar qualquer coisa contraria a igreja.

Para mim a igreja e apenas um comercio de poder... podemos ver que na era medieval o maior poder era a igreja catolica. Vejo muito hoje, pessoas ganhando fama e dinheiro apenas por "pregar" a palavra de Deus ou dizer que tem um ser divino que lhe dar poder para falar com mortos, poder da cura e etc...

A maioria das pessoas não pesquisam sobre outras culturas, outros costumes além dos deles... elas não querem nem ouvir falar de outras coisas que vão contra as suas respectivas crenças então nem dar para discutir com uma pessoas dessa.

Assim posso afirmar que existe alguém te manipulando ou alguém que começou a manipular as pessoas no passado e isso foi espalhando-se até chegar a essa era. (Talvez).

Enviado por: Brunofher  |  Data: Sex, 04/09/2015 às 23h40   

Ninguem pode provar
Os ateus dizem que ninguém pode provar a existência de Deus, porem eu digo que ninguém pode provar que Deus N.Ã.O existe.

Enviado por: ketlyn Ruppenthal   |  Data: Sex, 28/08/2015 às 19h12   

ATEU NÃO CONSEGUE PROVAR A NÃO EXISTENCIA DE DEUS
PELAS RESPOSTA ANTERIORES AS QUE DIZEM aTEU QUEREM QUE NOS PROVERMOS A EXSITENCIA DE DEUS,porem não termos duvidas olhando a natureza que existe esse ser superior que coordenou e ainda coordena tudo .

Enviado por: Andre Bengaly  |  Data: Qua, 26/08/2015 às 17h38   

Psicologia com Deus
Temos que ser objetivos na questão.
Deus existe?eu não sei.
Pórem a afirmação ateista de que Deus não existe pode trazer sérios danos a população mundial.
Existir ou não, o ser superior esta ligado a regras, que define o controle psicologico da sociedade.
Imaginem 206 milhões de pessoas saber que não existe uma regra especifica, oque explica a vida,porque veio,como vive,pra onde vai e se tem objetivo nisso tudo.
Acredito que o ser humano é um ser doente, e a regras lhe fazem bem.
Acreditar em um significado, é o que freia o desastre humano.

Enviado por: Verdades secretas.  |  Data: Qui, 04/06/2015 às 14h33   

Deus existe?
Estou com duvida se Deus existe,pois leio a biblia. Minha filha ta doente com depressao oro,oro, oro,ja cansei de orar pedindo sua cura mas nao adiantou nada, meu sofrimento e do pai dela e dimais.antes sempre duvidei das pessoas falarem em ir para o ceu.

Enviado por: Eunice  |  Data: Sáb, 30/05/2015 às 16h01   

O ônus é dos crentes
O crentes sempre alteraram o ônus da prova devolvendo-o aos ateus. Se não há evidências de que algum deus existe, por que devo acreditar nessa existência. O dragão verde da barriga vermelha que come pedras existe tanto quanto um deus. Ora dirão, não se pode comparar deus com esse dragão, pois as evidências... ora direi, existem tantas evidências da existência de Jeová como da de Alah e eles não podem coexistir.

Enviado por: Antonio Carlos de Carvalho  |  Data: Seg, 20/04/2015 às 11h30   

a hora esta chegando
a hora esta chegando de td verdade e tds vcs estao errado pq algo q nenhum de nos imagina esta por vim estou tendo em mim tds indicios q vcs possam imaginar so basta acreditar...pq o escolhido foi eu...acredite se quiser

Enviado por: rogerio  |  Data: Qua, 22/10/2014 às 13h01   

O Albert ta certo mas, focado no alvo errado.
AS RELIGIÕES FORAM CRIADAS PELO HOMEM, MUITAS PROFESSAM SER CRISTAS OUTRAS NÃO E ASSIM VAI. AS QUE PROFESSAM SER CRISTAS TEM OU PELO MENOS DEVERIAM SE APEGAR A BÍBLIA POIS PELO QUE ENTENDO CRISTÃO É UM TERMO DERIVADO DE CRISTO QUE SE ENCONTRA NA BÍBLIA, NA VERDADE AS RELIGIOSO (OU MELHOR HOMENS QUE AS LIDERAM) DISTORCEM OU INTERPRETAM A SEU FAVOR OU PARA PROVEITO PRÓPRIO, VOU EXPLICAR O PQ: O UNIVERSO, A TERRA REALMENTE NÃO TEM SÓ ALGUNS MILHARES DE ANOS MAS SIM MILHÕES OU ATÉ BILHÕES DE ANOS E ISSO É COERENTE COM A BÍBLIA POIS OS SEIS DIAS QUE SE FALA NA BÍBLIA NÃO É DIAS LITERAIS E SIM PERÍODOS, POIS ATE MESMO O DIA LITERAL FOI CRIADO EM UM DESTES DIAS,SÃO PERÍODOS CRIATIVOS, PERÍODOS DE DEUS NÃO DO HOMEM,A BÍBLIA NÃO É UM LIVRO DE CIÊNCIA, MAS É CIENTIFICAMENTE CORRETA, VEJA ESSA CITAÇÃO EXISTE OUTRAS (Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;Isaías 40:22)ISAÍAS CITA AQUI A TERRA COMO SENDO UM CIRCULO NÃO PLANA COMO CRIA A IGREJA CATÓLICA E QUE HOSTILIZOU GALILEU GALILEI, NA BÍBLIA DEUS O CRIADOR QUER QUE O AMEMOS NÃO QUE TENHAMOS MEDO MÓRBIDO DELE ISSO É UMA DAS MENTIRAS DOS HOMENS (RELIGIOSOS) POIS O INFERNO COMO PREGAM NÃO É BÍBLICO, A BÍBLIA FOI ESCRITA ORIGINALMENTE EM HEBRAICO, ARAMAICO E GREGO, INFERNO É UM TERMO DO LATIM O TERMO EQUIVALENTE EM GREGO É HADES E AMBOS QUER DIZER SEPULTURA COMUM DA HUMANIDADE NÃO UM LOCAL DE TORMENTO SE ASSIM FOSSE NÃO HAVERIA LUGAR PARA A DECLARAÇÃO BÍBLICA EM APOCALIPSE(E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.Apocalipse 20:13-14) SE ASSIM FOSSE COMO PODE O INFERNO SER LANÇADO NO LAGO DE FOGO, DECLARAÇÃO INCOERENTE, MAS, SE ENTENDERMOS CORRETAMENTE COMO ESCRITO NA LÍNGUA GREGA ORIGINAL (SEPULTURA) PODE SER, OU SEJA A MORTE SERA ELIMINADA E PORTANTO TAMBÉM A SEPULTURA, AS RELIGIÕES SÃO REALMENTE O OPIO DO POVO POR ISSO DEUS AS VAI DESTRUIR CONFORME A BÍBLIA DIZ (E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.
E os dez chifres que viste na besta são os que odiarào a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.
Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Apocalipse 17:15-18

AS RELIGIÕES QUE DETURPAM O QUE DEUS DISSE QUE DESENGAMIAM MILHÕES, QUE DIFAMAM A DEUS E FAZEM PESSOAS COMO O ALBERT PERDER A FÉ EM DEUS,SERÃO DESTRUÍDAS EM BREVE.

Enviado por: isaias  |  Data: Ter, 30/09/2014 às 16h40   

DEUS,SALVA,QUEM QUER SER SALVO!!!!
QUANDO VOCE CONPRA UMA TV,ELA VEM COM UM MANUAL!!! OK!!!! A BIBLIA E O MANUAL DO, DEUS FABRICANTE!!!! OK!!! DEUS SALVA AQUELES QUE ACREDITAM NELE,OS QUE NAO ACREDITAM NELE,SE CONDENAM SOZINHOS!!!!! OK!!! JESUS JA FOI BEM CRARO;QUEM NAO ACREDITAR EM MIM JA ESTA SE CONDENANDO!!! OK!!! PORTANTO DEUS NAO CONDENA NIMGUEM,VOCE E QUEM REJEITA A DEUS!!!OK!! A BIBLIA SAGRADA FOI ESCRITA COM SANGUE,NUMCA FOI,E NUMCA SERA UMA FARSA!!!OK!!! JESUS DISSE;PAI PERDOA ELES NAO SABEM O QUE DIZEM!!REFLITA CARO AMIGO,MUDE DE IDEIA,DEUS TI AMA!!!!OK!!!

Enviado por: giovane  |  Data: Qua, 16/04/2014 às 17h01   

Não existe ateísmo, existem os menos ignorantes
Eu um dia acreditei na existência de um ser superior, que governa as leis do Universo e tudo mais.. desde criança eu estudo astronomia, sou fascinado pelas coisas do Universo e o que eu queria antes de morrer (a única certeza que realmente tenho) era que o homem encontrasse vida fora da Terra, e/ou colonizasse outro mundo, mas tenho certeza que não verei esse dia infelizmente, porque se deus existe ele deixou a vida muito curta para seus "filhos".

Assim como alguém relatou aqui, muitas coisas foram acontecendo na minha vida para que eu perdesse essa "coisa" de acreditar num ser superior.

Eu não me conformo que um "deus" salve apenas aqueles filhos que fiquem "babando ovo" pra ele. Isso chega a ser ridículo. Qual pai vai "matar" o filho apenas porque ele não tá reverenciando o pai? Como posso "adorar" um ser assim? Como posso adorar um ser que permite que seus filhos por qualquer motivo decepem membros do corpo de outro filho? Ou toque fogo no corpo de outro? Ou que contraia doenças terríveis que demoram a matar e só causam sofrimentos como Câncer ou Lepra? Ou que estuprem outros independente do sexo? Ou que criem religiões para abusar da fé de outros, e vivam na maior mordomia andando com seus carros zero enquanto os fiéis doam até as cuecas?

Na boa, não consigo adorar um ser desses. Se deus existe e permite isso, ele só pode ter meu ódio e desprezo, e nunca vai conquistar meu coração na marra.

Eu sinceramente hoje tenho dúvidas da existência de deus. Como eu disse pode até ser que ele exista, mas se ele existir queria que o inferno existisse e ele fosse para lá. Pois isso não se faz com os filhos.

Agora, a bíblia essa sim é a maior farsa e mentira que foi criada. Ferramenta de manipulação de pessoas ingênuas, com um único propósito: deixar as pessoas ignorantes para que sejam domadas pelos criadores do livro (esses sim criadores pois quem inventou a bíblia eh um gênio!!!). Já ouviram falar de terror psicológico? Silent Hill? Dead Space? Pois é. A bíblia nada mais é do que isso. Quem lê a bíblia fica com tanto medo quanto um jogador de videogame jogando jogo de terror. Essa é a verdade. A bíblia é talvez o primeiro livro de terror psicológico criado pelo homem para fazer a cabeça dos ingênuos.

Vejam bem. Tem alguns que acreditam que a Terra tem menos de 10.000 anos de existência! Eh muita ignorância! Como tudo que existe tem apenas 10.000 anos, se hoje é comprovado que só a nossa galáxia Via-Láctea tem 100.000 anos-luz de diâmetro? E se exitem mais de 100 bilhões de galáxias no universo visível com distâncias médias de 1 milhão de anos-luz entre elas? Rapaz, se burrice tem nome é acreditar na bíblia! Porque não existe o menor sentido acreditar que menos de 10.000 anos atrás foi "esculpido do barro" o primeiro ser humano! Chega a ser estupidez acreditar numa atrocidade dessas. E eu lamento, e muito, porque tenho amigos e parentes, pessoas que amo, que acreditam nessas coisas. E eu pelo meu sentimento que tenho por elas, não tenho coragem de tentar argumentar como faço aqui, pelo simples motivo de sentir que posso desiludi-las, e talvez acabar com a vida dessas pessoas que amo. Uma pena.

Quem estuda a história das civilizações pode perceber que religião é a maior desgraça do mundo. Os grandes erros ou atrocidades da humanidade foram todos cometidos por causa das religiões OU por aqueles fanáticos que creem veementemente nesse ser "superior". Um dos maiores exemplos eh o que aconteceu com Giordano Bruno. Foi condenado à morte, queimado na fogueira VIVO pelo simples motivo que na época ele acreditava que o universo era infinito e povoado por uma infinidade de estrelas, como o Sol, e por outros planetas, nos quais, assim como na Terra, existiria vida inteligente. Isso contrariava a igreja católica que pregava que a Terra seria o centro do Universo, e que tudo girava ao redor da Terra e do home, o filho de deus. Giordano Bruno logicamente no ano de 1600 não tinha como provar isso, e foi QUEIMADO VIVO por heresia.

Revoltante ou não é?

E Galileu? Um dos maiores gênios que a humanidade já teve? Que aperfeiçoou o telescópio e fez o homem enxergar mais longe, COMPROVANDO a tese de Giordano Bruno e outros de que a Terra não era o centro do Universo, simplesmente apontando o telescópio para Jupiter e mostrando que em torno de Jupiter giravam 4 luas? (eram as que ele conseguia enxergar na época)
O que aconteceu com Galileu? Mais uma vez a MALDITA igreja tá na parada. Ela condenou Galileu a prisão domiciliar, fez um dos grandes gênios da humanidade ficar preso até sua morte, após ele sofrer muito, e após ficar muito doente, se foi, e o deus deles não tava lá pra curar Galileu. Muito triste. Muito triste mesmo.
Ao passar dos séculos tudo o que as igrejas e a bíblia pregam só vai por água abaixo, a casa da igreja católica caiu faz tempo, nem os católicos acreditam mais neles. Ir numa quermesse de igreja católica e ir num baile funk eh quase a mesma coisa. Rola droga, sexo e ladrão. E eh questão de tempo pra outras igrejas serem desmascaradas, mas infelizmente enquanto umas são, outras nascem.. enfim, RELIGIÃO É A MAIOR PRAGA DA HUMANIDADE.

Uma outra questão eh o fanatismo que as religiões (ou seitas como queiram) podem ser cruéis. São os extremistas fanáticos (talibãs, al-qaeda, satanismo, etc.. etc...) tudo o que envolve religião só traz atrocidade, coisas maléficas, extermínio de humanos, de animais ou do que quer que seja.

Então amigos, só lamento pelos religiosos (que em grande parte são boas pessoas) lamento por que infelizmente eles vivem num mundo de fantasia acreditando que terão uma salvação adorando acima de tudo um ser que não consegue nem impedir que os próprios filhos se matem.

Mas eh assim mesmo. A única certeza que tenho eh a que vou morrer um dia. O restante só acredito no que eu vejo. E eu não vi deus nenhuma vez, e se ele for o responsável por tudo isso que acontece no mundo, prefiro não ver nunca.

Abraço a todos. Não é porque não adoro um ser supostamente superior que não sou do bem. Sou sim.

Enviado por: Albert Wesker  |  Data: Ter, 15/04/2014 às 17h05   

Universo
Não faço parte de nenhum movimento , estudei muito a História e as Ciências desse conhecimento aos poucos fui tirando as minhas conclusões e não acredito em nada sobrenatural
Incluindo deuses ,demônios ,fadas e etc ...
Isso me libertou de dogmas atrasados, hoje compreendo a vida na sua plenitude ,não preciso de provas pró ou contra estou em paz com o universo e as leis da natureza que regem nossas vidas .


Enviado por: Adague Templário   |  Data: Sex, 04/04/2014 às 22h45   

por que se dizem ateu sem mesmo saber o que é um ateu.
Eu não tenho religião nem por isso sou ateu.porque acredito e sei que existe um Deus um ser supremo que responde por nos aqui nesta terra!Mas como os que se dizem ateus justificam a presença deles neste planeta,que nao acreditem em Deus tudo bem, mas acho que tem que haver uma maneira de justificarem a presença deles aqui.sei lá deus,o diabo o qual qual eu não acredito,o dna,a explosao.etc...ou por ouvir de alguem leigo e copiou..

Enviado por: francisco  |  Data: Sex, 28/02/2014 às 18h40   

PS
Nem "há um Deus" e nem "Deus não existe", mas "não há provas da existência ou da inexistência de Deus".
O fato de as civilizações, desde os tempos dos deuses elementais, acreditarem ou intuírem que existe um deus é tão forte como evidência, como em relação aos que acreditam em bruxas e lobisomens!

Enviado por: Antonio Carlos de Carvalho  |  Data: Ter, 28/01/2014 às 10h04   

PAREM DE INVERTER O ÔNUS DA PROVA!
Já cansou essa historinha de religioso "exigir de ateu a prova da inexistência de deus". Pra início de conversa, sempre, quem alega é que deve provar. É assim no direito, pois o acusado não tem obrigação de provar a sua inocência, e sim, aqueles que o acusam, que devem provar a sua culpa. Não adianta querer inverter o ônus da prova! Em princípio, nada existe, até que se prove o contrário. O ser humano não existe, até que se prove o contrário. Mas nesse caso é fácil provar. No caso de deus, ou Deus, é diferente. Deus existe tanto quanto um ET. Ambos nunca foram vistos e nunca se teve contato com eles. Pelo menos, nunca se provou isso. Não podemos jamais partir do premissa de que ele existe, pois, nunca foi visto, nem ouvido, nem deixou rastro, nada. E não se pode dizer que existem evidência fortes de que ele exista. A única evidência que existe é que o ser humano, já que não consegue explicar tudo, parece ter propensão a crer em alguma coisa superior a ele teria criado as coisas. Os falaciosos se esquecem de que não basta uma vaga ideia de um suposto deus para provar que ele existe, mas de que tipo de ser ou criatura seria este ser. A discussão principal não é nem se ele existe, mas, se existir, de qual deus estamos falando. São tantos. Dizem que ele teria deixado seus ensinamentos na Bíblia, mas até essa, permite aos milhões de religiosos tirarem interpretações diferentes sobre o mesmo tema, sobre o mesmo versículo. E sempre, uns religiosos teimam com os outros que possuem a interpretação mais correta. Isso para mim, já é um indicativo que este Deus supremo não deve mesmo existir, pois sequer foi capaz de escolher pessoas competentes para escrever, de forma inequívoca, os seus ensinamentos. Vou adiante, não vejo a menor relevância na sua existência, pois, se como alguns dizem, a fé é um dom dado ao ser humano por Deus, parece que ele sonega esse "dom" a muitos. Logo, parece que ele mesmo acha que a algumas pessoas é dispensável a crença na sua existência. No meu caso específico, não vejo nenhuma necessidade em crer em nenhum deus, e não vejo no que a crença me traria de bom. O ser humano pode muito bem viver sem essas divindades. Se, no meu caso, eu só acreditaria nele se tivesse provas de sua existência, e como sei que isso jamais acontecerá, então considero totalmente dispensável me certificar dessa existência e por tabela, dispensável alguém para me dizer como agir e como viver. A minha moral advém da minha capacidade e empatia com outros seres humanos. Simples assim.

Enviado por: Antonio Carlos de Carvalho  |  Data: Ter, 28/01/2014 às 09h59   

Ateísmo ou agnosticismo
"Não tenho provas. Ninguém tem. Mas tenho um certo número de razões ou de argumentos, que me parecem mais fortes do que os que vão no sentido contrário. Digamos que sou um ateu não dogmático: não pretendo saber que Deus não existe; creio que ele não existe.
'Nesse caso', objetam-me às vezes, 'você não é ateu; você é agnóstico." Isso justifica algumas palavras de explicação. O agnóstico e o ateu têm em comum, com efeito, o fato de não acreditarem em Deus - por isso é tão frequente confundi-los. Mas o ateu vai mais longe: ele acredita que Deus não existe. O agnóstico, por sua vez, não acredita em nada: nem que Deus existe, nem que Deus não existe. É como um ateísmo negativo ou por falta de provas. Ele não nega a existência de Deus (como faz o ateu), mas deixa a questão em suspenso.
A etimologia aqui pode ser enganadora. Ágnostos, em grego, é o desconhecido ou o inconhecível. Conclui-se com frequência que o agnóstico seria aquele que, sobre a questão de Deus ou do absoluto, reconhece a sua ignorância. Mas quem a nega? Se tivéssemos de aceitar de aceitar essa definição, seríamos todos agnósticos, salvo cegueira particular, e o agnosticismo perderia em compreensão o que ganharia em extensão: seria menos uma posição particular do que uma característica geral da condição humana. Nada disso. Ninguém sabe, no sentido forte e verdadeiro da palavra, se Deus existe ou não. Mas o crente afirma essa existência (é o que se chama profissão de fé); o ateu a nega; o agnóstico não a afirma nem a nega: ele se recusa a dar uma resposta terminante ou se reconhece incapaz de dá-la.
A diferença entre o agnóstico e o ateu não é portanto a presença ou não de um suposto saber. Felizmente para os ateus! Se você topar com alguém que lhe diga 'eu sei que Deus não existe', não é um ateu, é um imbecil. E, igualmente, do meu ponto de vista, se você encontrar alguém que lhe diga "eu sei que Deus existe". É um imbecil que confunde sua fé com um saber."

Comte-Sponville, André. O Espírito do Ateísmo: Introdução a uma espiritualidade sem Deus. 2a tiragem. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009. pg.71 e pg.72(1o parágrafo).

Enviado por: Leandro Lima  |  Data: Seg, 18/11/2013 às 19h29   

Leviandade da discussão
É tão leviano dizer que Deus não existe quanto dizer que existe.
A única forma lógica é a possibilidade que exista um Deus, ou vários deuses, ou nenhum.
Sem provas não há nem como dizer se há 50%, 1% ou 100% de chance.
Porém seria mais fácil provar que algo existe do que provar que não existe, pois neste caso teria que se eliminar todas as alternativas, enquanto naquele teria apenas de se provar a existência.

Enviado por: Sthéfano Fernandes Gonçalves  |  Data: Qua, 19/12/2012 às 19h10   




   Pesquisar

   Arquivo

   Sobre mim
   Johannes G. Janzen é professor de engenharia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Possui doutorado em Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo com período sanduíche na Universidade de Karlsruhe, Alemanha. Tem experiência na área de Engenharia Civil e Ambiental com ênfase em Fenômenos de transporte e Hidráulica.

   Postagens mais recentes

   Postagens mais vistas

   Comentários recentes

   Palavras-chave

   Twitter

   Facebook

O conteúdo deste website, salvo indicações, é de uso exclusivo da
Sociedade Origem e Destino - Copyright © 2011